Blog

Check-list para ir à praia com as crianças

Por: - Dermatologia pediátrica - CRM/SC 10414 | RQE 5948
Publicado em 06/01/2020

Ir à praia com as crianças no verão é uma rotina de final de ano em cidades litorâneas. As crianças estão de férias e cheias de energia. Nada mais justo do que levá-las para passar o dia na praia, brincando ao ar livre e aproveitando a natureza, não é mesmo?

Mas para que o passeio não se torne um problema, é importante estar bem preparado para o verão. As crianças precisam de cuidados especiais e algumas precauções podem evitar diversos problemas durante essa época do ano.

Fique atento para o checklist que preparei para que o passeio das crianças à praia seja só alegria:

Esteja pronto para ir à praia com as crianças

O verão chegou e as crianças estão ansiosas para passar o dia na praia. Para que o passeio seja o mais proveitoso possível, anote essas dicas para manter a saúde da criança nas férias de verão:

1.Use protetor solar

Todos sabemos que o uso do protetor solar é um critério indispensável para cuidar da pele da criança, principalmente quando a exposição ao sol é mais frequente do que o normal. Por isso, ao visitar à praia, o uso do protetor deve ser ainda mais intenso. Veja como não errar:

  • aplique o protetor na criança a cada duas horas e, caso haja contato com a água, é necessário adiantar a aplicação;
  • a aplicação do protetor solar deve ser feita por 30 minutos antes da exposição da criança ao sol;
  • aplique sobre todo o corpo da criança, até mesmo nas orelhas, nuca, pés e mãos;
  • quando a criança for à praia, o fator de proteção solar (FPS) deve ser maior que o utilizado normalmente;
  • caso a loção líquida incomode a criança, opte pelo protetor solar em versão spray.

Também é importante lembrar que quanto mais clara é a pele da criança, maior deve ser o cuidado com o sol, conforme a orientação de um especialista sobre o melhor produto a ser utilizado.

Mas a partir de que idade é permitido visitar a praia?

Bebês na praia: como usar o protetor solar?

Os bebês também podem ir à praia, a partir dos seis meses de idade. No entanto, o protetor solar deve ser específico para essa idade, respeitando sua pele sensível.

Para encontrar o protetor solar ideal para o bebê, procure um pediatra, que irá prescrever a melhor opção para cada situação. Portanto, antes dos seis meses, não deve ser aplicado nenhum tipo de protetor solar na criança, mas outras medidas de proteção solar podem ser adotadas. 

2.Outros tipos de proteção ao sol

Além do protetor solar, outras medidas para a proteção dos raios ultravioletas podem ser adotadas de forma eficaz, tanto para as crianças maiores, quanto para os bebês. Conhecidos como protetor solar físico, o intuito é criar barreiras para que os raios UV não tenham contato direto com a pele. Alguns exemplos eficazes são:

  • utilizar o guarda-sol ou escolher um local com sombra é fundamental para proteger a criança;
  • evitar o uso de roupas brancas;
  • fazer uso de chapéu e bonés, que protegem o pescoço e a cabeça do pequeno;
  • óculos de sol, protetor labial e roupas com tecido anti UV também são indicados.

Outro critério fundamental de proteção ao sol é manter-se atento ao horário em que a criança está exposta ao sol

3.Atenção ao horário

O melhor horário para levar a criança à praia é antes das 10h e após as 16h, já que nesse período, a incidência de raios ultravioletas é menor. 

No entanto, não há problema da criança permanecer na praia, desde que exista uma estrutura preparada para a criança durante esse período: sombra, proteção solar física e hidratação regular. 

No caso dos bebês, esse horário deve ser respeitado, sendo necessário apenas dez minutos ao sol para que a criança sintetize a vitamina D necessária para o organismo.

4.Uso de repelente

Além do uso do protetor solar, o uso de repelente também é fundamental. Principalmente ao entardecer, os insetos fazem a festa e, por isso, é importante aplicar o produto para evitar picadas e possíveis alergias. 

Anteriormente, já expliquei como aplicar corretamente o repelente, confira

5.Evite a desidratação

Para evitar a desidratação no verão, além de todas as dicas mencionadas, é fundamental ir à praia equipado com alguns recursos. 

Leve bastante água e sucos frescos para que a criança se hidrate durante todo o dia. Além disso, para evitar o consumo de alimentos que podem fazer mal à criança na praia, certifique-se de levar uma lancheira, com frutas e algumas opções de lanches saudáveis.

Esse artigo foi útil para você? Ajude outras mães a evitar problemas com as crianças na praia e compartilhe o artigo!

Material escrito por:
Dermatologia pediátrica - CRM/SC 10414 | RQE 5948

A Dra. Marice Mello dedica-se à pediatria desde a graduação em medicina na UFSC. A médica é especialista em pediatria, pelo Hospital Infantil Joana de Gusmão, e tem especialização em dermatologia pediátrica, pela UFPR. É membro da Society Pediatric Dermatology, da Sociedade Latino-Americana de Dermatologia Pediátrica e da Sociedade Brasileira de Pediatria.   Ver Lattes

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Voltar