Blog

Protetor solar para as crianças: como usar?

Por: - Dermatologia pediátrica - CRM/SC 10414 | RQE 5948
Publicado em 16/12/2018 - Atualizado 07/02/2019

Uma série de dúvidas surge quando a questão é o uso do protetor solar para crianças. De uma coisa já sabemos: o uso do protetor solar deve ser constante, já que os raios ultravioletas podem agredir imensamente a nossa pele. Mas quando esse cuidado é destinado às crianças, qual a melhor maneira de cuidar da pele?

Para responder às principais dúvidas, a Doutora Marice Mello (CRM/SC 10414 RQE 5948), especialista em dermatopediatria, explica como deve ser o uso adequado de protetor solar para as crianças. Acompanhe o artigo completo e previna problemas de pele relacionados à incidência solar nos pequenos.

 

Protetor solar para as crianças: a partir de que idade usar?

Marice Mello – É importante que a criança use o protetor solar a partir dos 6 meses de idade. O uso deve ser contínuo e diário, aplicando o produto sempre nas áreas expostas, quando a criança estiver ao sol.

Já a partir dos 6 meses até os 2 anos de idade, é importante que os pais escolham pelos protetores solares Baby ou mineral. Quando chegar aos 2 anos, a criança já pode usar o protetor solar Kids, destinado para as crianças.

A criança pode usar o protetor solar destinado ao adulto?

Marice Mello – É importante orientar aos pais ou responsáveis que as formulações de protetores para as crianças são diferentes em cada etapa do desenvolvimento infantil e visa evitar o mínimo de reação alérgica. Por isso, a criança não deve usar filtro solar destinado aos adultos.

Além disso, os filtros de spray também podem ser utilizados, já que possuem a mesma eficácia. Entretanto, é importante ter um maior cuidado com os olhos na hora da aplicação.

Quanto maior o fator de proteção solar (FPS) para a criança, maior a sua proteção?

Marice Mello – Os filtros solares com proteção solar a partir de 30 já tem uma proteção bastante eficaz, com proteção superior a 90%. Por isso, é importante fazer o uso de um FPS de 30, no mínimo.

Os pais precisam se atentar a cobrir toda a área a ser protegida e reaplicar o produto nos horários adequados. Por exemplo, se a criança for à praia ou à piscina, o filtro deve ser reaplicado a cada 2 horas.

O uso frequente do protetor solar pode prejudicar na absorção da vitamina D?

Marice Mello – O uso do filtro solar impede a absorção da vitamina D. Mas, hoje já se sabe que 15 minutos de exposição ao sol diariamente, em alguma área sem filtro solar, ajuda na produção de vitamina D.

Porém, o sol também tem seus malefícios, como o envelhecimento da pele e aparecimento dos cânceres. Por isso, a reposição oral de vitamina D já está recomendada desde o primeiro mês de vida.

Quais outras recomendações são importantes para proteger as crianças do sol?

Marice Mello – A exposição solar a que nos expomos durante a infância é responsável por 80% do sol da nossa vida. Por isso, há uma enorme responsabilidade dos pais atuarem na proteção solar diária de seus filhos.  Isso pode ser realizado por meio do uso do filtro solar, roupas UV, óculos e chapéu. Também é fundamental deixar os pequenos na sombra, nos horários de pico do sol.

Agora que você já tem as principais informações para proteger as crianças neste verão, compartilhe esse artigo com amigos e familiares. Vamos juntos cuidar da saúde dos pequenos!

Se você quiser saber mais, leia gratuitamente nosso e-book Guia para os pais: principais doenças de pele na infância: sintomas, tratamento e prevenção.

 

Material escrito por:
Dermatologia pediátrica - CRM/SC 10414 | RQE 5948

A Dra. Marice Mello dedica-se à pediatria desde a graduação em medicina na UFSC. A médica é especialista em pediatria, pelo Hospital Infantil Joana de Gusmão, e tem especialização em dermatologia pediátrica, pela UFPR. É membro da Society Pediatric Dermatology, da Sociedade Latino-Americana de Dermatologia Pediátrica e da Sociedade Brasileira de Pediatria.   Ver Lattes

Voltar