Blog

Publicação

A importância da Vitamina D para a saúde da criança

Por: - Dermatologia pediátrica - CRM/SC 10414 | RQE 5948
Publicado em 04/01/2019 - Atualizado 07/02/2019

Pesquisas recentes reforçaram o que já se sabia sobre a vitamina D: ela é essencial para o desenvolvimento saudável do organismo em todas as faixas etárias. A vitamina D possui como principal finalidade a absorção do cálcio para o organismo, atua também na melhoria da saúde cardiovascular e auxiliando no bom funcionamento do sistema imunológico, assim como na prevenção da obesidade.

Sua síntese é feita principalmente pela exposição ao sol, tendo atenção aos horários e a quantidade mais adequadas. Além dessa forma, é possível, ainda, obter os valores corretos de vitamina D por meio da ingestão de alguns alimentos.

Mas será que a síntese de vitamina D acontece da mesma forma para adultos e crianças? E qual a melhor maneira da criança obter as quantidades necessárias de vitamina D no organismo?

São essas questões que vamos ver nesse artigo, com a participação da dermatopediatra Dra. Marice Mello:

Vitamina D: como as crianças podem adquirir a quantidade adequada?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), uma criança de um ano necessita de 400 UI de vitamina D diariamente para que a formação dos ossos aconteça de maneira saudável. Enquanto isso, uma criança de até dois anos de idade precisa de uma dose de 60 UI de vitamina D por dia.

Mas como é possível adquirir essas quantidades de vitamina D no organismo?

A ingestão de alimentos

Alguns alimentos ajudam na síntese de vitamina D pelo organismo, por isso, é importante incluí-los na dieta alimentar da criança.

Dentre eles, podemos citar, principalmente, os de origem animal, como ovos, queijos, ostras, sardinha, salmão, atum e fígado de boi e de galinha. Além desses, os cogumelos e a laranja são ótimas fontes de vitamina D tanto para os adultos, quanto para as crianças.

Outra medida importante para adquirir vitamina D é tomar sol diariamente. Mas, fique atento, o sol pode gerar queimaduras se não houver cuidados. Saiba como e por que incluir esse hábito no dia das crianças:

A importância do sol para as quantidades ideais de vitamina D

A SBP afirma que todo recém-nascido deve receber a incidência do sol já no primeiro mês de vida. Por isso, é muito importante que a criança com menos de dois anos pegue um pouco de sol diariamente para ajudar na síntese da vitamina D.  No entanto, é fundamental que a incidência solar seja cautelosa.

De acordo com a dra. Marice, é importante que a incidência ao sol aconteça sempre antes das 10h e após as 16h, horários em que o sol causa menos danos à pele.

A dermatopediatra ainda apresenta dicas  importantes sobre a maneira ideal de tomar sol para absorção e produção correta de vitamina D:

  • o ideal é que a criança tome sol em alguma parte do corpo, sempre protegendo o rosto, durante os horários mencionados, por pelo menos 15 minutos;
  • para crianças menores de seis meses, o indicado é tomar banho de sol por três vezes na semana;
  • a partir dos seis meses, as crianças estão indicadas a tomar banho de sol por cinco vezes na semana.

Mas como as crianças maiores podem manter as taxas de vitamina D corretas?

Observando as taxas de vitamina D

Segundo a dra. Marice, toda a criança, a partir do primeiro mês de vida, já deve iniciar a reposição de vitamina D via oral. “Essa reposição deve acontecer até os dois anos de idade, já que essa é uma das fases de maior crescimento da criança”, orienta.

Por isso, em relação às crianças maiores de dois anos, é importante checar a quantidade de vitamina D por meio de exames de sangue. Segundo dra. Marice, esse procedimento deve ser feito anualmente. Se as taxas da vitamina D forem insuficientes, a criança deverá continuar a suplementação, segundo as orientações do médico.

Gostou do artigo? Compartilhe com mães, pais e responsáveis e contribua com a conscientização sobre a importância da vitamina D para um crescimento saudável!

Material escrito por:
Dermatologia pediátrica - CRM/SC 10414 | RQE 5948

A Dra. Marice Mello dedica-se à pediatria desde a graduação em medicina na UFSC. A médica é especialista em pediatria, pelo Hospital Infantil Joana de Gusmão, e tem especialização em dermatologia pediátrica, pela UFPR. É membro da Society Pediatric Dermatology, da Sociedade Latino-Americana de Dermatologia Pediátrica e da Sociedade Brasileira de Pediatria.   Ver Lattes

Voltar