Carregando...

Blog

Principais alergias do verão: dermatite atópica, urticária e dermatite de contato

05/01/2017

Dermatite atópica, urticária e dermatite de contato são as alergias do verão que mais afetam a pele. O calor, a exposição ao sol e as idas à praia são os fatores ambientais que mais desencadeiam os sintomas relacionados às alergias: coceira, inflamações e irritações na pele.

Na época em que tudo o que se deseja é um banho (de chuveiro, banheira, piscina ou mar) para amenizar a sensação de calor, cuidar da pele para evitar que as alergias surjam é quase desafiador, mesmo que as medidas de proteção sejam muito simples e fáceis de incorporar à rotina. Porém, o esforço é necessário para que o incômodo não seja maior.

Dicas para proteger a pele das alergias do verão

A dermatite atópica é a principal doença tratada pela dermatologia infantil. Deixa a pele seca, com áreas avermelhadas, e alterna períodos de melhora e piora. Os banhos demorados e/ou com água muito quente, o uso de sabonete e cosméticos em excesso, de roupas sintéticas, o suor, o frio, os amaciantes de roupas e uma alimentação com muitos corantes e conservantes estão diretamente relacionados ao aparecimento da doença.

É preciso evitar ou reduzir a exposição e/ou o contato com os fatores desencadeantes para prevenir a dermatite atópica, ou seja, deve-se hidratar a pele todos os dias após o banho, que deve ser curto (dez minutos, no máximo) e com água morna. O sabonete deve ser utilizado somente para limpar as axilas, região genital, mãos e pés. Utilizar protetor solar é outra medida de cuidado com a pele.

Algumas substâncias podem provocar na pele a dermatite de contato, uma irritação que surge depois da exposição a um produto que contenha algum composto que não é bem aceito pelo corpo. Além da irritação, a doença também causa coceira e vermelhidão. O tratamento é simples: basta interromper o uso do item que está causando a dermatite de contato e hidratar a pele para se recuperar. Eventualmente, podem ser prescritos alguns medicamentos pela dermatopediatra para tratar os sintomas (coceira e vermelhidão).

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a urticária é uma das alergias de verão que atinge de 15 a 20% da população em algum momento da vida. Alimentos, fármacos, cheiros fortes, alguns vírus e até condições emocionais podem vir a provocá-la. Reduzir o estresse e o aquecimento do corpo, eliminar o consumo de alimentos que podem favorecer seu surgimento, usar repelentes para insetos e anti-histamínicos orais prescritos pela médica são algumas das maneiras de controlar a doença.

Voltar