Carregando...

Blog

Brincar no parquinho ou na praia é legal, só exige cuidado

13/04/2017

Brincar no parquinho ou na praia, ou em qualquer outro lugar ao ar livre, é o que as crianças mais gostam e precisam. Faz bem para o desenvolvimento e para a saúde, porém, exige alguns cuidados para que a brincadeira não se transforme em um transtorno.

O mais básico e essencial é proteger a criança do sol. O uso de filtro solar adequado à idade da criança previne o envelhecimento precoce da pele e, o mais importante, o câncer de pele. O protetor deve ser utilizado mesmo quando o céu estiver nublado, pois os raios ultravioletas conseguem ultrapassar as nuvens e chegar até nós com a mesma intensidade nos dias encobertos.

Evitar picadas de insetos também é fundamental. Algumas crianças podem apresentar reações alérgicas à picada, por isso, é bom prevenir-se com o uso de repelente. Mas atenção: crianças só podem usar repelente e protetor solar a partir dos seis meses de idade. Antes disso, é preciso encontrar outras formas de protegê-las do sol e dos mosquitos.

Cuidados importantes ao levar a criança para brincar no parquinho ou na praia

O que também pode acontecer com a criança, ao brincar no parquinho ou na praia, é ela contaminar-se na areia suja. Assim, antes de permitir que ela brinque livremente, vale a pena prestar atenção, por exemplo, se animais têm acesso à areia e a usam para fazer suas necessidades. As fezes de animais podem contaminar o local e infectar as crianças com doenças como toxoplasmose, bicho geográfico e micoses. É mais seguro se o local onde haja crianças brincando na areia for restrito ao acesso de animais.

Mesmo assim, as crianças devem ser orientadas a não colocarem a areia ou a mão suja na boca, e devem lavar as mãos antes de comer.

É bom verificar o estado dos brinquedos no parquinho. Às vezes, eles podem estar com pregos ou parafusos soltos, enferrujados ou contaminados com terra, poeira, fezes de animais ou humanas, e causar ferimentos que podem servir como porta de entrada para doenças infecciosas, como o tétano (apesar de que a criança que estiver com as vacinas em dia dificilmente será contaminada por esse tipo de enfermidade).

Depois de brincar, é importante lembrar de higienizar os brinquedos que a criança levou para o parquinho ou para a praia para se divertir. Isso evita que, caso se misturem ou sejam espalhados, outros brinquedos e cômodos da casa sejam contaminados pela sujeira da rua ou da praia.

Voltar