Carregando...

Blog

Quanto tempo dura a catapora?

06/04/2018

Comum na infância, quando ela aparece, os pais querem saber quanto tempo dura a catapora. Também conhecida como varicela, é causada por um vírus, o varicela-zóster, e é altamente contagiosa. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), 90% dos adultos que a tiveram na infância são imunes à doença. Ou seja, basta ter catapora uma vez para estar protegido por toda a vida. O que é mais importante saber sobre a doença, você confere a seguir.

Saber quanto tempo dura a catapora é importante para evitar o contágio

Entender por quanto tempo dura a catapora é uma informação importante para cuidar para que a criança não transmita o vírus para outras pessoas. Geralmente, a doença afeta crianças entre um e 10 anos de idade.

Os primeiros sintomas que aparecem são febre e erupções na pele. E, apesar de a doença ser mais comum na infância, adultos que não tiveram varicela quando eram crianças estão suscetíveis à doença, até porque o organismo não possui anticorpos contra ela. É preciso ficar doente para acionar as defesas de proteção.

É por isso que muitos pais, às vezes, não se importam que a criança saudável tenha contato com outra, doente, pois acreditam que, agindo dessa forma, estão reforçando a proteção e evitando que ela venha a ter a doença na vida adulta.

Essa é uma prática questionável. Até porque está disponível na rede pública de saúde e nas clínicas de vacinação particulares a vacina contra a catapora. Ela é produzida com o vírus atenuado e faz parte das vacinas de rotina que a criança deve receber após completar um ano de idade. As crianças, adolescentes e adultos que nunca vacinaram-se contra a varicela devem receber a dose da vacina para a proteção do organismo.

Orientações sobre a vacinação contra a catapora

Na rede pública de saúde, as crianças recebem a vacina em dose única, aos 15 meses, após receber a primeira dose da vacina tríplice viral.

Já a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) é de que as crianças sejam imunizadas contra a varicela em dois momentos. A indicação é de que ela receba a primeira dose aos 12 meses e, mais tarde, entre os 15 e 24 meses, seja dada a ela a segunda dose da vacina.

No caso das crianças com mais de dois anos, adolescentes e adultos que em nenhum momento foram vacinados, o adequado é que a vacina seja administrada em duas doses. O intervalo entre as doses não deve ser maior do que 12 meses.

As mulheres que tiveram a doença ou estão vacinadas transmitem esta proteção para o bebê durante a gestação, mas somente até o primeiro ano de vida. Depois disso, é preciso ter ou vacinar-se contra a varicela para ser imune a ela.

Progressão do vírus no organismo

Muitos pais querem saber quanto tempo dura a catapora porque acreditam que é quando surgem as manifestações na pele que há o risco de transmissão da doença. Realmente, eles estão certos em pensar assim.

A pessoa infectada permanece com o vírus incubado por sete a 21 dias. Nesse intervalo é quando surgem as primeiras lesões na pele. O risco de transmissão do vírus é maior um ou dois dias antes das primeiras lesões aparecerem na pele, até seis dias depois delas se formarem. Esse ciclo é de, aproximadamente, 10 dias.

A criança afetada pode ter febre e ficar apática cerca de três dias antes de aparecerem as primeiras manifestações na pele. Além de manchas vermelhas, que causam coceira e surgem, principalmente, no tronco, formam-se bolhas pelo corpo. As áreas mucosas, como a boca e a região genital, também podem ser afetadas.

Mal-estar, cansaço, dor de cabeça, perda de apetite e febre baixa são outros sintomas que surgem em quem tem catapora. Depois de alguns dias, o líquido no interior das bolhas ganha um aspecto escuro. É quando elas começam a cicatrizar e a sensação de coceira se intensifica. Nessa fase da doença, é preciso ter muito cuidado. As bactérias que existem nas unhas ou em outros objetos que são usados como “coçador” podem infeccionar as lesões, além de acessarem o organismo e causarem outros danos.

Como se transmite a catapora

A catapora é transmitida de uma pessoa para a outra pelas gotículas de saliva, pelo espirro ou contato direto com o líquido das lesões. Os períodos de maior contágio são a primavera, pois o clima é propício para a rápida multiplicação do vírus, e o inverno, época em que é comum as crianças permanecerem todas juntas em ambientes fechados.

A orientação dos médicos é para que os pais não levem a criança para a escola durante sete dias, a partir do início do aparecimento das manchas vermelhas no corpo, justamente devido à maior chance de contágio.

A catapora não tem um tratamento específico. Ao ser diagnosticada, o que a dermatopediatra faz é prescrever um medicamento para diminuir a febre e a coceira. É preciso lembrar de manter as unhas das crianças curtas e fazer a limpeza da pele com água e sabão na hora do banho. Nada mais deve ser feito sem a orientação da médica. Automedicar a criança é contraindicado, pois pode ser perigoso e causar sérios problemas de saúde.

Voltar