Carregando...

Blog

O que dar para o bebê com tosse seca?

14/01/2018

O bebê com tosse seca pode estar sinalizando que está com algum problema de saúde. É comum que o sintoma seja causado por infecções das vias aéreas superiores, que são as conhecidas gripes e os resfriados.

A tosse é um reflexo natural do corpo para eliminar secreções causadas por qualquer irritação no pulmão, no nariz, nas fossas nasais, nos seios perinasais, na boca, na faringe e na laringe. O tipo de tosse, quantidade, e a existência, ou não, de secreção, bem como o tempo que o bebê está tossindo, determinam se a tosse é de origem gripal, infecciosa ou alérgica.

Mas o bebê com tosse seca também pode estar manifestando um sintoma de doenças respiratórias mais sérias, como é o caso das alérgicas. Há, ainda, a possibilidade de ser um refluxo gastroesofágico, asma, bronquiolite, dentre outros problemas.

O que fazer diante do bebê com tosse seca

É muito importante procurar um pediatra quando se está diante de um bebê com tosse seca. O profissional irá desvendar qual é a causa da tosse, para, depois, definir um tratamento eficaz. No caso das infecções que atacam as vias aéreas superiores, não havendo outros sintomas concomitantes, é possível amenizar o problema por inalação com soro fisiológico e lavagem nasal com soro.

Os remédios como xaropes antialérgicos, antitussígenos, descongestionantes ou expectorantes só devem ser usados quando receitados pelo pediatra, pois nem todos os medicamentos são indicados para bebês. Além disso, toda a tosse que dura mais de cinco dias deve ser investigada pelo médico. Normalmente, em bebês com menos de dois anos, o pediatra não recomenda o uso de remédios, caso não haja febre ou dificuldade respiratória.

É possível prevenir a tosse seca em bebês?

Sim, é possível prevenir a tosse seca em bebês. Para tanto, é preciso evitar fatores que contribuem para a sua persistência. Tente ao máximo não expor o bebê às seguintes situações:

  • fumaça de cigarro;
  • poeira;
  • animais de estimação;
  • ambientes mal arejados e com baixa umidade.

Nos casos em que o ambiente no qual o bebê vive seja poluído, faça uso de aparelhos umidificadores. Mantenha o bebê bem hidratado no verão, pois a desidratação contribui para a continuidade da tosse seca.

Tosse seca pode estar associada a problemas de pele

Diversos bebês diagnosticados com dermatite atópica, caracterizada pela predisposição genética para alergias, acabam por desenvolver asma, que possui como um de seus sintomas a tosse seca. Juntamente com as duas doenças, pode surgir, ainda, a rinite alérgica.

Geralmente, a dermatite atópica se desenvolve antes no bebê. Após, surge a asma. muitos concordam que tratar a dermatite atópica pode evitar sua progressão para asma.

Assim, tenha atenção ao corpo do bebê. A dermatite atópica é uma inflamação da pele que provoca lesões avermelhadas, edema, secreção, crostas, descamação e prurido.

Pode ser desencadeada por alguns alimentos, por ácaros, roupas de lã, cosméticos, produtos de higiene pessoal e por fatores emocionais e físicos, como baixa umidade e temperaturas extremas, que deixam a pele do bebê seca.

A doença não tem cura, mas há muitos medicamentos que reduzem gradualmente as crises até seu desaparecimento. Eles combatem o ressecamento da pele, a infecção e controlam a coceira.

Caso apareçam alterações na pele do bebê,  é preciso procurar um dermatopediatra para um diagnóstico preciso. Na confirmação de dermatite atópica, não deixe de seguir as orientações do profissional, pois o tratamento correto pode evitar que um problema de pele se transforme em uma doença respiratória.

Voltar