Carregando...

Blog

Reação alérgica a medicamento: como identificar no meu filho?

05/12/2016

Sabonete, hidratante, produtos usados para lavar roupas, remédios, alimentos e uma infinidade de outras coisas podem causar alergia na pele da criança recém-nascida ou durante a infância. A pele das crianças é muito sensível e qualquer alteração no organismo pode afetá-la, por exemplo, uma reação alérgica a medicamento.

A alergia é uma reação das defesas do corpo, ativadas para combater algo que interpretam como perigoso para a saúde e bom desempenho das funções orgânicas. Às vezes, o sistema imunológico entende que os remédios usados para combater doenças e infecções querem afetar o organismo e reage para proteger o corpo, causando a alergia a medicamento.

Será que meu filho tem alguma reação alérgica a medicamento?

As marcas que surgem na pele dificilmente são interpretadas como uma reação alérgica a medicamento pelas pessoas. Geralmente, o primeiro impulso é acreditar que estão relacionadas a qualquer outra doença que precisa ser investigada. É na consulta com a dermatopediatra que essa possibilidade surge e começa a ser investigada.

Por não existir um exame específico que determine qual substância pode estar causando a reação, o diagnóstico de alergia a medicamentos é um dos mais complexos de ser feito e só é possível realizá-lo com assistência médica. A primeira ação do especialista é informar-se sobre o(s) último(s) remédios usados pela criança antes de surgir a reação na pele.

A reação alérgica a medicamento em crianças pode ocorrer logo após o uso do fármaco, algumas horas depois ou levar ainda alguns dias para aparecer, mesmo com o término do tratamento. Os primeiros sinais são manchas ou vermelhidão em qualquer área da pele. Outros são lábios inchados, coceira no corpo e nos olhos, erupções na pele e febre. Sempre que surge algo assim, o ideal é levar a criança para uma avaliação médica. A dermatopediatra pode suspender o uso do(s) remédio(s), caso ainda esteja(m) sendo dado(s) à criança, para evitar riscos ou optar por substituí-lo(s) por outro(s) que seja(m) composto(s) por diferentes substâncias para continuar o tratamento.

Antibióticos, analgésicos, anti-inflamatórios e anticonvulsivantes são os tipos de fármacos que habitualmente desencadeiam processos alérgicos no corpo. Isso não significa que outros remédios, normalmente considerados inofensivos, não possam causar reações alérgicas.

Muitos casos de alergia causada por medicamento são tratados com antialérgicos ou remédios que contenham corticoide. Eles ajudam a aliviar e controlar os sintomas da alergia, mas também devem ser usados com cuidado e atenção, sempre sob orientação médica.

Voltar