Blog

Quais são os sintomas do sarampo?

30/12/2017

Os sintomas do sarampo são causados por um vírus denominado morbillivirus. A doença se caracteriza por ser altamente contagiosa, viral e muito comum na infância. A transmissão do sarampo ocorre por secreções das vias respiratórias, por meio de gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse de pessoas infectadas.

O tempo entre o contágio da criança e o aparecimento dos sintomas é de cerca de 12 dias. A transmissão pode ocorrer ainda antes do aparecimento dos sintomas, estendendo-se até o quarto dia depois do aparecimento da exantema na pele.

Principais sintomas do sarampo

Após o período de incubação, o paciente pode desenvolver:

  • febre;
  • tosse seca;
  • conjuntivite não purulenta (olho vermelho);
  • fotofobia (desconforto ao olhar para a luz);
  • coriza (nariz escorrendo).

Após dois ou três dias, podem aparecer pequenas lesões na mucosa bucal, que também são conhecidas como manchas de Koplik. Essas manchas ficam presentes de 12 a 72 horas. Outra característica da doença é a manifestação do exantema (lesões vermelhas) na pele, começando pela região da nuca e espalhando-se pelos braços e pernas.

Após três dias, as manchas se tornam acastanhadas, com uma descamação fina da pele. A febre normalmente é alta, chegando a 40ºC. O diagnóstico da doença é, basicamente, clínico, embora exista a possibilidade de confirmação sorológica.

Qual a gravidade da doença?

Em crianças saudáveis e bem nutridas, o sarampo raramente é grave. No entanto, a doença pode se agravar ao ocorrer concomitantemente à infecções bacterianas, como uma pneumonia, ou com uma infecção no ouvido médio. De forma rara, o número de plaquetas no sangue pode diminuir, surgindo hematomas e hemorragias.

Além disso, o sarampo pode ter complicações como:

  • diarreia;
  • vômitos;
  • hemorragias;
  • alterações neurológicas (convulsões e encefalites);
  • pneumonia bacteriana secundária;
  • hepatite.

Tratamento para o sarampo

Não existe tratamento específico para tratar o sarampo. O mais indicado é haver um acompanhamento contínuo do dermatopediatra, que irá proporcionar conforto e alívio para a criança até os sintomas desaparecerem, o que demora cerca de duas a três semanas.

O dermatopediatra irá controlar a febre e as dores musculares, recorrendo a analgésicos, repouso, hidratação, uso de umidificadores para alívio da tosse e suplementação com vitamina A.

Caso surja uma infecção bacteriana secundária, deve ser prescrito um antibiótico.

Formas de prevenção do sarampo

O sarampo deve ser prevenido através da vacinação. A vacina do sarampo é indicada aos 12 meses de vida, através da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola). Aos 15 meses de vida, há um reforço com a tetra viral, que protege a criança do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora).

Voltar