Carregando...

Blog

O que é a dermatologia infantil?

15/03/2016

A dermatologia infantil ou dermatologia pediátrica é uma área da dermatologia que estuda e trata a pele de bebês, crianças e adolescentes de 0 a 21 anos.

A pele dos bebês e das crianças embora bonita e muito macia são muito finas, sensíveis e imaturas. Merecem uma atenção especial, pois, estão em desenvolvimento e há pouco tempo em contato com agentes externos. Estão ainda se adaptando também a uma nova alimentação, sendo que seu sistema imunológico está começando a reagir conforme se desenvolve.

Até a pele dos adolescentes que passa por diversas transformações hormonais merecem acompanhamento clínico, pois, passam por modificações muitas vezes dolorosas, como as acnes, por exemplo, que variam a intensidade de acordo com o organismo de cada um, atingindo na maioria das vezes em suas formas mais raras, adolescentes do sexo masculino.

A dermatologista infantil reconhece doenças de pele próprias de cada fase: alergias, manchas, sinais, micoses, hemangiomas, infecções, acnes, vitiligo, dermatites, psoríase e outras alterações mais leves ou graves, obtendo um diagnóstico preciso e tratamentos eficazes para cada problema.

Vale ressaltar a importância da procura do acompanhamento clínico sempre que notar modificações na pele de seu filho, pois, o diagnóstico e a prevenção prévia, evita que pequenos problemas se tornem maiores, os quais podem gerar desconforto e até problemas emocionais em fase escolar.

A higiene diária, o uso de proteção solar, hidratação e uma alimentação saudável, são uns dos cuidados essenciais para uma pele saudável. Em dias muito quentes, a pele precisa de mais água e proteção solar que nos dias frios, que também merecem atenção, pois normalmente podem ressecar áreas como a pele do rosto, joelhos e cotovelos.

Em bebês, por exemplo, os problemas mais comuns são a crosta láctea ou caspas no couro cabeludo, brotoejas, verrugas, dermatite atópica ou seborreica, dermatite de contato por alergia as fraldas ou aos resíduos do xixi ou fezes, micoses, moluscos e hemangiomas, que são manchas avermelhadas ou arroxeadas que merecem atenção imediata. Em adolescentes, pele oleosa, as acnes, cravos e espinhas em graus exagerados devem ser estudados pelo dermatologista a fim de encontrar o melhor tratamento e evitar futuras marcas na pele e até constrangimentos sociais.

Fique atento as alterações na pele do seu filho e procure um dermatologista especializado em pele infantil. E não se desespere, muitos probleminhas de pele são bem comuns, uma boa orientação pode reduzir a preocupação e sanar o problema rapidamente.

Voltar