Doenças
de pele

Dermatite atópica

Dermatite atópica é uma doença hereditária e crônica, que começa a se manifestar desde a infância. Com seis meses de idade já surgem os primeiros sinais da doença na criança. Ela pode aparecer junto com a asma e rinite.

Quais são os sintomas da dermatite atópica?

As crises ou surtos da doença vem e vão ao longo da vida. Os sintomas mais comuns são coceira e lesões na pele que podem causar infecções e muita irritabilidade, e se estender por longas áreas da pele. As crises são desencadeadas por fatores irritantes, como ressecamento da pele, que pode favorecer a coceira e desencadear feridas e infecções.

Como prevenir a irritação da pele da dermatite atópica?

O indicado é não tomar banhos muito quentes, nem muito prolongados, evitar o uso de buchas abrasivas de sabonetes de forma exagerada. A orientação é utilizar sabonetes neutros para não irritar a pele e, após o banho, hidratá-la para que mantenha sua emoliência e elasticidade.

Deve ser evitado usar roupas com tecidos sintéticos, pois podem causar irritação. O melhor é vestir roupas leves e de algodão.

O ambiente em que as crianças portadoras de dermatite atópica vivem deve ser muito bem higienizado e adequado a sua condição, ou seja, ter piso frio e persianas, invés de carpete e cortinas, para coibir o aparecimento das infecções cutâneas e respiratórias.

As regiões do corpo mais afetadas pela dermatite atópica são as dobras de pernas e braços, joelhos e outros ‘cantinhos’ do bebê e das crianças que geralmente ficam mais escondidos e devem ser sempre higienizados e limpos para que não haja proliferação de bactérias e o quadro piore.

As crises tendem a diminuir e parar na adolescência e fase adulta. Algumas pessoas tem receio de que a dermatite atópica seja contagiosa, mas não é. Na verdade, é uma doença alérgica hereditária.

O SCORAD

O SCORAD (Escore de Dermatite Atópica) é uma ferramenta clínica que auxilia médicos na avaliação da gravidade da dermatite atópica (DA). Como é uma doença crônica, é necessário acompanhar o desenvolvimento da DA, avaliando seus períodos de melhora e piora.

A avaliação SCORAD é baseada numa pontuação que varia entre 0 e 103 pontos, que considera 3 critérios:

  • A extensão da superfície afetada;
  • Intensidade do eczema a partir das lesões elementares (eritema, edema/pápula, crostas, escoriações e liquenificações);
  • Repercussão dos sintomas subjetivos, como a coceira e a dificuldade para dormir (prurido e insônia).

A avaliação apresentará uma pontuação que é dividida em 3 níveis:

  • Abaixo de 20 – DA leve
  • Entre 20 e 40 – DA moderada, caracterizada por inflamação e prurido intensos.
  • Acima de 40 – DA grave, caracterizada por crises extensas, inflamatórias e frequentes.

O resultado apresentado contribuirá com a decisão médica para o tratamento mais adequado ao paciente.

Qual o tratamento da dermatite atópica?

Antialérgicos, cremes tópicos e até antibióticos são prescritos pelo médico dermatologista especialista para tratar a dermatite atópica. É contraindicado usar receitas caseiras ou remédios sem indicação de um dermatologista.

 

Fontes:
http://www.scielo.br/pdf/rpp/2017nahead/1984-0462-rpp-2017-35-1-00006.pdf
https://www.fondation-dermatite-atopique.org/pt/espaco-para-profissionais-de-saude/scorad-e-po-scorad/o-scorad

Voltar

Solicitar Consulta

Para solicitar um agendamento de consulta, preencha
o formulário abaixo que logo entraremos em contato.